20.7.08

Voltinha turística

à pata, pois claro.
Almoço na casa da tia com direito a passeio a seguir.
E entretanto o Yuri aproveitou para provar a mala da Teresa:

Nhac!


E já me viram bem estes olhinhos super azuis?

Planta gorda na casa da tia - desta vez fotografada com um fundo preto para destacar, depois de várias tentativas que não resultavam como eu queria.

Vamos então às photos da voltinha turística:


Uma buganvílea farfalhuda a amarinhar pelo muro acima


Pormenor da buganvílea; as flores são só as pintinhas esbranquiçadas - a parte rosa choque são de facto folhas modificadas


Numa cama de folhas faz-se uma bela sesta


Cacto cabeludo


Muito cabeludo mesmo...


E tá decidido: quando eu tiver um quintal, faço questão de voltar a ter campainhas roxas a amarinhar pelos muros. Destas aqui, pois.


com vespas e tudo.


A coçar as pulgas


Conteira (ou cana da Índia) amarela às pintas vermelhas


O meu progenitor a ver se a bomba funcionava - mas a água estava desligada, que eles andam a pintar o tanque público.


Campainhas nos torrões


Crisântemos amarelos


Dente de leão


Dois hibiscos singelos


e um hibisco dobrado


Rosa desmanchada


Flores esfarrapadas num arbusto


Coisa pequenina muito aumentada - também é de um arbusto


O rottweiler Rodrigues - grrrr!


Núcleos altamente roxos


Plantação muito frequente à porta dos cafés desde que saiu a lei do tabaco - toda a gente tem um vasinho destes cheio de estranhos cogumelos...


Planta gorda com uns três centímetros de diâmetro - e viva o zoom


Coisinha frágil (mais um arbusto) cheia de pólen


E mais outro arbusto com florinhas trémulas e frágeis, cheias de pelinhos lá dentro (ora abram lá para ver), próprios para fazerem cócegas na barriga das abelhas.


Passemos mais às texturas - um arbusto amarelo todo farfalhudo


Os veios de uma parra numa videira


A ferrugem num sinal de stop



e as rugas nos calhaus na beira da estrada.

1 comentário:

belo disse...

gostei muito dessas flores