5.4.09

Nada de novo

Ermita em baixo de forma, sem nada de interessante para contar nem pachorra para pensar em entradas para o blog. Por isso cá vai mais uma série de photos e tá o assunto despachado - flores e gatos, o costume.


Duas coisinhas giras que o progenitor tem na varanda uma em rosa choque e outra em amarelo
Molhada de flores lilases nos suportes dos caixotes do lixo aqui na Terra dos Loureiros
Umas amarelas novas no canteiro dos malmequeres esquisitos à porta da Milucha

Papoilas nos Casais do Rijo
Flor de chorão na praia da Areia Branca
e mais uma série deles num canteiro
O Chiquinho a rebolar-se

O Tico muito atento não sei a quê
e o Pica a espreitar
Um mosquitão na minha mão
E agora, depois das coisas bonitas (onde incluo o mosquitão, evidentemente), dois cagaços para contrabalançar.
Primeiro temos um belo mamarracho fotografado à socapa na prateleira da loja do chinês. Sempre me deu um certo gozo observar a interpretação chinesa da mitologia ocidental - os santinhos cheios de luzes a piscar à volta e musiquinhas irritantes, por exemplo - mas esta peça é do melhor:
Como podem apreciar, temos aqui a estátua da liberdade com um dragão azul às costas, que segura uma espada com a garra - e ainda têm a lata de pedir quinze euricos e oitenta por isto (chiça...!).
E calhando ainda haverá alguém que os dê.

E a seguir um cartaz fotografado nesta sexta-feira à porta do supermercado das Campainhas.
"Há momentos que te marcam..." - dizem as catequistas dos Casais - e realmente este desgraçado está todo marcado, mas pelos vistos faz parte do programa das festas: "Este será um desses momentos". Porra porra... a mim não me apanham lá.Uma imagem inspiradora para as criancinhas da catequese, com um português a condizer.
A sério: sou só eu, ou vocês também acham que há coisas muito esquisitas neste mundo?

1 comentário:

O Grupo do Costume...! disse...

Resp.: És só tu!. Pelo menos és só tu que criticas coisas de nada... ha coisas mais importantes para se fazer.